APOSTAS DESPORTIVAS & CASINOS

ENTRAR E JOGAR

SÍNTESE: Euro2024: Portugal pelo "caminho do sofrimento", Turquia também ganha

Iniciado por Admin, Junho 19, 2024, 02:18:02

Tópico anterior - Tópico seguinte

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Portugal seguiu hoje em Leipzig o caminho mais "sofrido" frente à República Checa, com reviravolta no marcador e golo nos descontos, mas arranca com vitória por 2-1 a fase final Euro2024 de futebol.

No arranque do Grupo F deste Europeu que decorre na Alemanha também se jogou em Dortmund, onde a Turquia se impôs por 3-1 à Geórgia, resultado que não dá conta da boa réplica dos estreantes em fases finais.

Em Leipzig, já se sabia que Portugal era favorito, com bom saldo positivo nas vezes em que enfrentou os checos, mas ninguém esperava tanta dureza na tarefa, só decidida com um golo do jovem "espalha brasas" Francisco Conceição, já para lá do minuto 90, praticamente no último lance.

O treinador dos lusos, Roberto Martinez, apostou na surpresa na formação da linha para o jogo, bem como no esquema adotado - um 3x5x2, com Nuno Mendes a central do lado esquerdo, em vez de lateral, a sua posição habitual.

Decididamente, a aposta não resultou em pleno e acabaram por ser os checos a chegar ao golo, já no minuto 62, com o remate de Lukás Provod, entre um "mar" de jogadores lusos.

A seleção de Portugal não desistiu de lutar, é de realçar, e Nuno Mendes esteve no golo do empate, aos 69 minutos, saltando bem alto para um cabeceamento que redundou em autogolo de Robin Hranác.

Portugal percebeu que ainda podia dar a volta ao resultado viu um golo anulado por fora de jogo de Cristiano Ronaldo, mas as substituições que Martinez fez aos 90 minutos acabaram por ser a "solução" para a vitória, com uma jogada que passou por Pedro Neto e terminou no golo de Francisco Conceição, aos 90+2.

Em dia de experiências que não resultaram em pleno, Portugal provou a qualidade do seu banco, de onde saíram Diogo Jota, Pedro Neto e Francisco Conceição, grandes animadores dos últimos minutos.

Cristiano Ronaldo não brilhou, desta vez, mas bastou pisar o relvado para bater mais um recorde, ao ser o primeiro jogador a competir em seis fases finais de um Europeu.

Pepe, que jogou os 90 minutos, também entra para a história: o central do FC Porto passa a ser o mais velho a jogar no torneio, com 41 anos e 112 dias.

Em Dortmund, a Turquia cortou finalmente com a "triste sina" dos Europeus em que participou e desta vez ganhou, sem problemas maiores, o seu jogo de arranque, com o 3-1 à estreante Geórgia.

A grande carga de água que se abateu sobre o Westfalenstadion uma hora antes do jogo não "arrefeceu" o entusiasmo dos 55 mil adeptos turcos - claramente dominantes nas bancadas, ou não fosse a Alemanha um destino de eleição para a diáspora turca.

A tónica do jogo parecia que ficava marcada desde cedo com um remate ao poste dos turcos e depois o golo de Mert Müldür, aos 25 minutos: um fenomenal remate de primeira, sem a bola descer à relva, após o centro de Ferdi Kadioglu.

Mas não "deu só Turquia", nada disso, a Geórgia batalhou muito, criou ocasiões e só falhou um pouco na finalização. Mas deu a clara impressão que ainda vai dar tudo por tudo por se apurar no torneio.

Após um fora de jogo que anulou o golo que seria o 2-0 a Kenan Yildiz, a Geórgia igualou aos 32 minutos, através de Georges Mikautadze. O mesmo jogador esteve muito perto pouco depois de colocar a sua seleção na frente.

Na segunda parte, a Turquia acabou por ser mais afortunada e fez o 2-1, através do jovem Arda Güler (19 anos), enquanto a Geórgia enviava uma bola à trave, por Giorgi Kochorashvili, a 20 minutos do tempo regulamentar.

Já nos descontos, aos 90+7, Kerem Aktürkoglu deu o golpe final no jogo, para o 3-1 que acaba por ser relativamente "injusto" para o que se viu em campo.

No final da primeira jornada, Turquia e Portugal adiantam-se no Grupo F, com três pontos. Sem pontos, República Checa e Geórgia ficam já sob pressão acrescida.